Dia da Independência dos Estados Unidos- 2019

Um fato histórico e importantíssimo marcou definitivamente a história dos Estados Unidos da América – o dia da independência ou Independence Day. No dia 4 de julho de 1776 a assinatura da Declaração da Independência dos Estados Unidos marcou o fim da dominação britânica sobre os americanos, isto é, deixaram de ser colônia inglesa.

                As 13 colônias: Carolina do Norte, Carolina do Sul, Connecticut, Delaware, Geórgia, Rhode Island, Massachussets, Maryland, New Hampshire, Nova York, Nova Jérsei, Pensilvânia e Virginia eram administradas por governadores nomeados pelo rei inglês. E com o advento da Declaração da Independência se tornaram libertas para criar o seu próprio sistema econômico, legislativo e judiciário.

O processo de independência das Treze Colônias ocorreu ao longo do século XVIII e teve como pano de fundo as disputas territoriais entre os colonos ingleses e franceses. A Guerra dos Sete Anos, que elevou a crise financeira da Grã-Bretanha, fez com que os britânicos aumentassem os impostos cobrados nas treze colônias a fim de cobrir as despesas de guerra.

             Além disso, os colonos também receavam que a metrópole não os socorreria em caso de ataques indígenas, o que acabou provocando um sentimento de que haviam sido "esquecidos" pela metrópole. Com a difusão das ideias iluministas da Europa e sua mensagem de liberdade política, os colonos entenderam que poderiam dispensar o governo britânico.

O estopim para formalizar a independência foi o Imposto do Selo estabelecido pela Grã-Bretanha e a imposição do monopólio da venda do chá à Companhia das Índias Orientais, sem a aprovação dos colonos.

O Congresso Continental das colônias britânicas na América do Norte aprovou a declaração no Salão da Independência, na Filadélfia, em 4 de julho de 1776. O documento proclamou que as treze colônias originais dos EUA eram “estados livres e independentes”. Foi o último passo de um longo processo que conduziu as colônias à separação definitiva em relação à Grã-Bretanha.

 

Fonte: Britannica Escola